Sérgio Reis e Otoni de Paula devem ficar longe da Esplanada dos Ministérios