À espera da Justiça, cacique dá “jeitinho” para governar