Caderno 1

Expresso Lampião

04 janeiro 2017
Anuncio

(*) Bartolomeu Rodrigues

Deu no noticiário:
Serra Talhada vai ter voo direto pro Recife, da Azul.
Expresso Lampião.
– Progresso, meu compadre, progresso.
As cancelas dos céus se abriram.
O ronco que a Asa Branca ouviu não foi de trovão
– Não.
Tem gente que se lembra:
O primeiro aeroplano, quando ali passou, fez pirueta.
Só pra assustar.
O povo, pensando que era o fim do mundo, rezou.
Mas Chico brabo fez mira com espingarda de soca.
Mandou chumbo pro ar: tzzzzzziuuuuu!
O bicho sumiu, dando risada.
E, de noite, no terreiro, comentavam:
Que era pássaro, bicho de pena
Pousou no açude com sede de água.
Bebeu uns litrões, cuspiu de banda e bateu asa.
Teve testemunha.
– Mas, mainha, agora Boa Viagem é logo ali, pra gente se bronzear.
– Lá tá cheio é de estranja branquelo querendo raparigar.
Mais dia menos dia
Vamos ter linha Serra Talhada-Amsterdã.
Han, han?
Lá, sou amigo do rei
E maconha é liberada…
Pois tem gente é pensando em voltar mais ligeiro.
Pra comer buchada, queijo de coalho e capão.
Vou voando pro sertão
Vou voando pro sertão
Com vontade de chegar!
– Que café com pão que nada, seu comissário!
Eu quero é um seat na window
Pra ver meu Pajeú correndo pro São Francisco.
Muito seco, muito seco.
O Moxotó, uma tripinha.
Flores, Calumbi, Floresta, Afogados
Sertânia e São José – do Egito, visse?
Triunfo!
Dá pra ver, dá pra ver…
Nas escarpas da Borborema
Deixei plantar meu coração.
Bota força na turbina
Bate asa
Bate asas
Que excesso da bagagem
Só se for minha saudade…
– Tá com medo, comadre?
Tenha não.
Se agarre no meu braço.
Nossa Senhora da Penha nos protege.
E nos guarda.
Amém.
Ufa, ufa…

(Em homenagem a Luiz Gonzaga, Ascenso Ferreira e Manuel Bandeira)

(*) Bartolomeu Rodrigues é escritor e jornalista em Brasília e colunista do Caderno 1

Compartilhe:

Sobre o Autor

Redação Carderno 1

Posts Relacionados

Curta Nossa Página