Caderno 1

Estudantes do campus Serra Talhada do IF Sertão-PE são premiados em Olimpíada de Física

06 dezembro 2017
Anuncio

Pelo segundo ano consecutivo, estudantes do campus Serra Talhada do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) foram premiados na Olimpíada Pernambucana de Física (OPEF). A aluna Maria Larissa Melo, do 2º ano do Ensino Médio Integrado (EMI), que ganhou medalha de bronze na edição de 2016, tornou a repetir o feito e desta vez, o campus também foi contemplado com a medalha de prata para Júlio Luckwu, do 1º ano do EMI.

Larissa recebeu sua segunda medalha de bronze na OPEF

Realizada pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), a OPEF tem o objetivo de valorizar o ensino da disciplina e revelar talentos para o futuro das inovações científicas na área entre estudantes de ensino médio. Participaram da competição, alunos de cerca de 120 escolas públicas e privadas de todo o estado. As provas foram aplicadas no dia 20 de outubro.

Júlio recebeu sua primeira medalha da OPEF das mãos de seus pais e do professor Daniel Santos

Para o professor de Física do campus, Daniel Santos, é gratificante que seu trabalho esteja sendo estímulo para os alunos visto que na edição do ano passado já foi possível obter resultados assim como em 2017. “Nós continuaremos estimulando cada vez mais o estudo da física, da ciência de um modo geral e a olimpíada é uma maneira de impulsionar os estudantes se dedicarem mais. Não é porque estamos em Serra Talhada, que está longe da capital não podemos competir igualmente. A olimpíada veio pra mostrar o contrário”, salientou o professor.

A premiação foi realizada no auditório do campus na manhã desta terça-feira (05) e contou com as presenças dos estudantes do EMI, professores, técnicos administrativos e pais dos alunos premiados. Agora já com suas devidas medalhas, Larissa e Júlio contam qual a sensação de serem premiados numa competição desta disciplina considerada tão difícil por muitos estudantes. “Física é uma das matérias que mais gosto, e este reconhecimento é uma forma de compensar todo o trabalho, estudo e dedicação que tive”, destacou Larissa. “Ao contrário dela, eu não gosto tanto assim de física e ser premiado é uma surpresa! Esse resultado é também porque temos aqui professores muito bons e o reconhecimento veio para dar mais ânimo para nós alunos”, concluiu Júlio.

 

 

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Não há comentários no momento, deixe o seu!

Escreva seu comentário

Deixe seu comentário

Sobre o Autor

Redação Caderno 1

Posts Relacionados

Curta Nossa Página