Caderno 1

Em Serra Talhada prefeito não anunciou secretariado e expectativa ainda angustia sua equipe.

04 janeiro 2017
Anuncio

O prefeito reeleito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), embora logo após a eleição tenha declarado que faria mudanças no seu secretariado, tomou posse sem anunciar a formação do sua suposta ‘nova equipe”, criando um clima de incerteza no secretariado oriundo da sua primeira gestão.

Desde o seu anúncio de ‘reforma’ que boatos já colocaram e tiraram secretários. Diversos já figuram em listas de demissionários, bem como também algumas secretarias já foram citadas como possivelmente extintas.

Timidamente o prefeito começa a mostrar a ‘cara’ da sua nova equipe. Algumas portarias já foram expedidas, mas até agora nenhuma alteração na equipe. De acordo com as portarias o secretário Josembergues Melo continua na Pasta de Governo. Um nome citado para deixar a pasta, Márcia Conrado, na Saúde, continua. Cibelli Alves como secretária de Finanças  e Bosco, Tesoureiro, também já tiveram suas portarias expedidas e continuam nos seus postos, Josenildo André, que comentava-se poderia deixar a secretaria de Desenvolvimento Social continua e parte agora para completar 16 anos frente à pasta e Ronaldo Melo continua na pasta do Meio Ambiente. A sua secretaria era dada como certa de que seria extinguida.

Continua sem definições a pasta da Mulher. Continuam as especulações de que  mesma seja transformada numa secretaria atrelada a Secretaria de Desenvolvimento Social, assim como continuam os boatos de que a secretaria de Cultura  possa ir para mãos do vereador Pinheiro e o atual secretário de Cultura vá assumir a presidência da nova Fundação de Cultura de Serra Talhada, sua equipe já ocupa a sede da extinta Casa da Cultura, onde deverá funcionar a nova Fundação. Caso isso ocorra, Pinheiro receberá uma secretaria esvaziada, uma vez que todas as atribuições da pasta da Cultura foram transferidas para Fundação.

Outro mistério ronda a Educação, alguns governistas continuam a dizer que o professor Edmar Júnior deverá deixar a pasta para chegada do vereador José Raimundo.

São manobras que o prefeito pretende fazer para acomodar na Câmara de Vereadores alguns suplentes seus aliados e assim cumprir o compromisso assumido com os mesmos durante a campanha.

Todas estas incertezas deixam a equipe apreensiva. Segundo aliados de Duque, o prefeito é um ‘poço de mistérios’, mesmo assim alguns arriscam a fazer prognósticos e um deles vai de encontro as declarações da secretária da Mulher, Mônica Cabral e garantem que é quase certa a extinção da sua secretaria.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Redação Carderno 1

Posts Relacionados

Curta Nossa Página