Caderno 1

Brigada Militar confronta cangaceiros

17 abril 2017
Anuncio

*Antônio Neto

                                                                                             [email protected]

Por volta das quinze horas do dia vinte e cinco de fevereiro de mil novecentos e trinta e um, a  volante da Brigada Militar de Pernambuco, composta por quatorze soldados, sob o comando do Sargento Tiburcio Soares da Costa, deparou-se repentinamente no lugar denominado de Pitombeira, no município de Flores, no sertão pernambucano, com um grupo de seis perigosos cangaceiros que ali operavam, causando grandes depredações, resultando deste encontro, depois de forte reação dos bandidos, a morte de dois bandoleiros, em consequência desse embate, e a fuga dos demais, não identificados.
Momentos depois, chegaram ao local da luta, os cidadãos José Porphyrio e Antonio Moura, os quais reconheceram imediatamente os cadáveres de Antonio de José Pedro, conhecido por Bentivi,  pessoa que conheciam de longa data, e o outro tratava-se do chefe do grupo, vulgarmente conhecido por Buchada”,  alcunha esta com que se celebrizara no movimento de Princesa, ao lado do grupo chefiado pelo coronel José Pereira, de Princesa. Em seguida, os mortos foram conduzidos até à povoação de Carnaíba, para os procedimentos legais de praxe. Neste contexto, é importante frisar que os respectivos cangaceiros Bentivi e  Buchada faziam parte do grupo do famigerado Lampião, conforme consta dos autos.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Redação Carderno 1

Posts Relacionados

Curta Nossa Página